Os Ipês estão Florindo! E que venha a Primavera!

Tempo de leitura: 5 minutos

A Primavera começa a sinalizar sua chegada! Ao caminharmos por aí começamos a perceber as sutis transformações na natureza! O Frio (mesmo que pouco) começando a se dissipar, os dias ficando cada vez mais quentes, o verde começando a se recuperar, algumas espécies florescendo com intensidade! Eu fico muito atento aos Ipês, por serem eles os mensageiros da Natureza que anunciam a troca da estação! É notório o quanto esta troca ocorre com suavidade, sem agressões! Talvez por isso, e pela correria do dia a dia, a grande maioria das pessoas não conseguem perceber estes fluxos!

Há 7 dias atrás eu estava tomando um suco de Açaí numa lanchonete no final da tarde, quando de repente o local foi invadido por pequenos insetos voadores, que congestionaram rapidamente o local. As pessoas que estavam ali, entenderam bem a situação e trataram logo de proteger seus lanches para não comerem os insetos juntos (pois se espalharam rapidamente por todos os lados)! A dona da lanchonete até brincou dizendo “vai chover”! E todos riram porque no fundo no fundo, todos ali acreditavam no ditado popular que diz que quando o ambiente é invadido de repente por estes insetos voadores é sinal de chuva! Naquele dia não chegou a chover, mas aquele episódio culminou numa calorosa conversa sobre as estações! Eu até arrisquei falar que depois destes insetos voadores viria a floração do Ipê Amarelo, depois do Ipê Rosa, Depois do Ipê Roxo e por último o Ipê Branco! E paralelo a tudo isso vem a cantoria das cigarras! E assim a Primavera vai se firmando poderosa, renovando tudo dentro da natureza! E para minha surpresa quando acordo no dia seguinte, eis que me deparo com uma cena belíssima: Um Ipê Amarelo desabrochando poderosamente suas flores em frente da minha casa! E a sensação é difícil de descrever em palavras, mas a vibração dos Ipês é algo muito incrível, que te invade de alegria de forma instantânea!

ipe_amarelo

Como na região onde moro está tudo muito seco, fiquei pensativo sobre a mensagem daquele Ipê Amarelo tão intensamente florido (um amarelo intenso, maravilhoso)! Fiquei tão impressionado com o contraste que ele causou na paisagem que pude por um instante sentir seu poder, sua magia! Ele não pediu por água, não pediu por adubo, não pediu por atenção (até porque eu nunca tinha percebido aquela árvore, bem ali do outro lado da rua, em frente a minha casa – moro lá a pouco tempo é verdade, e pouco tempo tenho para olhar para a mata ali em frente infelizmente)! Aquele Ipê simples e soberanamente apenas floriu!

Refletindo sobre a cena percebi a independência daquela espécie, sua força (tirada de si mesmo) para brotar num cenário tão adverso! E esta mensagem ficou em minha mente: a de que brotar é preciso, de que não importa quão adverso o cenário se apresenta, florir é um imperativo da natureza! Desejo copiar os Ipês ao longo da minha vida! E tentar oferecer flores para o mundo mesmo nas adversidades, mesmo nos momentos mais improváveis! E fiquei a meditar: como não admirar algo tão forte, tão impetuoso! Já sabia há muito de sua força no plano espiritual, pois sei que a família dos Ipês fazem a ponte entre o mundo material e o mundo espiritual, conversando com as esferas mais elevadas! Eles podem levar nossos pedidos e anseios mais nobres aos planos sutis (basta pedir com humildade)! Mas nunca tinha parado para observar seus fluxos, principalmente numa situação de seca como a deste ano!

E 3 dias depois, recebi outra mensagem ao acordar e olhar para aquele mesmo Ipê Amarelo da frente da minha casa! A mensagem de quão efêmera é a vida, de quão efêmero é o momento, de quão efêmero pode ser a beleza, a alegria, o prazer! Na mesma velocidade que ele floriu, suas flores também murcharam e depois caíram. E ele voltou a ser apenas mais uma árvore (mesmo com a opulência de suas flores) no meio de outras tantas árvores. E isto se parece muito com a vida das pessoas, com seus triunfos, suas vitórias, suas histórias épicas! E que no final se tornam apenas lembranças. Como diria o Budismo: “ao final de 100 anos, tudo terá passado!” Como diria Manoel Jacinto Coelho:  Nenhuma vitória humana poderá preservar o vivente de no final das contas ser um sofredor!” E esta lição ficou clara para mim ao observar o Ipê! Tudo passa! Seja bom, seja ruim! Estamos mesmo de passagem! Quanto energia aquela árvore gastou, quanto luta para florir em meio a tanta adversidade, para desfrutar e oferecer sua beleza por alguns dias! Muito semelhante a vida mesmo! Mas mesmo assim, sabendo que seria por poucos dias, ele foi lá e floriu, dando o melhor de si! E o Ipê me fez lembrar que é assim que devemos viver: mesmo sabendo que a jornada é curta, temos que dar sempre o melhor que temos para as pessoas e para o planeta!

Agradeci aquele Ipê pela oportunidade de reflexão e pretendo seguir em frente com a Lição do Ipê: MESMO SABENDO DAS ADVERSIDADES DO CAMINHO, DO TERRENO, MESMO SABENDO QUE O TEMPO PARA FAZER COISAS BOAS É CURTO, MESMO SABENDO QUE TUDO PODE PASSAR MUITO RÁPIDO, DEVEMOS OFERECER NOSSAS FLORES AS PESSOAS E AO MUNDO! FOI ISSO QUE APRENDI COM O IPÊ!

OBS. 1: Na imagem abaixo você pode conferir uma notícia que retirei de uma revista há alguns anos atrás! Esta notícia serve para ilustrar também a força desta espécie e o poder da Natureza! (clique na imagem para ampliar e conseguir ler)

ipe_amarelo_forte

OBS. 2: Nas imagens abaixo deixo registrado aqui a beleza dos Ipês: Rosa, Verde (suas flores são verdes – dá para acreditar?), Amarelo, Branco e Roxo! Aprecie sem moderação!

Ipê Rosa 3 SONY DSC Ipê Amarelo I ipe branco Ipê Roxo

OBS. 3: Se você gostou curte aí meu post e compartilha! Vamos apresentar a beleza dos Ipês a Todos!

E QUE VENHA A PRIMAVERA!

Um Abração!

Professor Fernando Braga

 

14 Comentários


  1. Lindos! Também amo e fiz essa mesma reflexão com meu marido essa semana! Obrigada por compartilhar!

    Responder

  2. Fernando vc e demais!
    E o Ipê Deus nos deu para reconhecer-mos os sinais da natureza e do Humano.
    Abraço.

    Responder

  3. E disse que não era bom “com as palavras heim”?
    Belíssimo texto e lindas fotos,partabéns Fernando, abraços,
    Nair Rabello

    Responder

  4. Caro professor Fernando Braga, umas das melhores coisas que aconteceu na minha vida de estudante, com certeza foi ter sido seu aluno no curso de fito. Gostaria de continuar a receber esses ensinamentos tão ricos e tão simples, como observar a força dos Ipês. Obrigado e forte abraço

    Responder

    1. Amigo Paulo! Fico muito feliz em saber que meu curso de Fitoterapia lhe trouxe benefícios! Acredito que o conhecimento só vale a pena se estiver circulando! Aí em Recife plantei muitas sementes que já brotaram e estão multiplicando a medicina da Natureza! Somos Ferramentas deste processo de mudança! É uma Honra para mim participar deste processo junto com Você e com tantos outros! Muita Luz meu Amigo! Sempre!

      Responder

  5. PARABÉNS FERNANDO, PELO TEXTO, PELA SENSIBILIDADE. QUE BOM NÃO SER COMO TODO MUNDO, QUE BOM QUE VOCÊ ENXERGA A BELEZA À SUA FRENTE. ESTAMOS SIM DE PASSAGEM, MAS QUE POSSAMOS CURTIR TODA ESSAS DÁDIVAS QUE O PAI NOS PROPORCIONA NESTE PLANETA. ABRAÇOS E QUE POSSAMOS SEMPRE DOAR … O QUE TEMOS DE MELHOR. ABRAÇOS

    Responder

    1. Obrigado Iza! A Natureza é uma Dádiva que precisamos desfrutar sempre e de todas as formas num é mesmo? Muito obrigado por suas palavras! Um Forte Abraço!

      Responder

  6. tb amo os ipês e sinto algo especial neles…eles são mesmo surpreendentes! assim que der, te envio umas fotos dos ipês que encontro pelo meu caminho. abraço

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *